Origens da baleação

Lajes do Pico

Pico

Lajes do Pico

Duração

Dia inteiro (8 horas)

Distância total

4,3 km

Dificuldade

Fácil

ITINERÁRIO

RBA02PIC

Apesar da baleação ter sido uma atividade praticada em todas as ilhas dos Açores, o Pico tornou-se, rapidamente, o grande centro do complexo baleeiro insular. Este itinerário desvenda-nos essa história.

Começamos no Museu dos Baleeiros, espaço pertença originalmente de três armações de baleação e que hoje preserva a memória daqueles tempos. Seguimos para a Fábrica SIBIL construída com mecanismos inovadores para facilitar o processamento dos cachalotes. Depois para a Casa do Botes, que se mantém até aos nossos dias com a traça original, era daqui que partiam os baleeiros para a caça à baleia e hoje parte-se em bote apenas para as regatas. Ao regressarem do mar, os baleeiros processavam o cachalote na rampa e na plataforma de desmancho situada no cais das Lajes do Pico, fazendo uso também dos traóis. Terminamos o dia na Vigia da Queimada, “vigiando” o mar à procura de cachalotes como sucedia na época da baleação nos Açores.

Formato

Guided

Idade

Todas as idades

Forma de locomoção recomendada

VERSÃO PDF

Print Friendly, PDF & Email

Adicione

1 dia

Fique mais 1 dia para experimentar:

• Atelier de Scrimshaw na Casa de Exposições “Capitão Alves”
• Saída para Whale Watching

GALERIA DE FOTOS

X
Skip to content