Pico

Lajido de Santa Luzia, Santo António, Lajes do Pico e Ponta da Ilha

Pico

Lajido de Santa Luzia, Santo António, Lajes do Pico e Ponta da Ilha

Duração

1 dia (8 horas)

Distância total

54 km

Dificuldade

Médio

ITINERÁRIO

RVU01PIC

Com uma idade inferior a 300 mil anos, o Pico assume-se como a ilha mais jovem do arquipélago e uma ilha de records: integra o ponto mais alto de Portugal (2350m) e o terceiro maior vulcão do Atlântico Norte. Esta ilha, marcada pelo intenso relevo vulcânico e por uma paisagem basáltica e negra muito particular, oferece uma experiência única, a céu aberto, de relação com a vulcanologia do arquipélago açoriano.

A visita começa na Casa dos Vulcões, um espaço museológico diferenciador que contextualiza o visitante sobre a formação do arquipélago e promove um conjunto de experiências virtuais e sensoriais apelativas e enriquecedoras para todas as idades.

Aproveitamos para ficar a conhecer o Lajido de Santa Luzia, com um pequeno passeio pedestre por esta paisagem típica da ilha do Pico, descobrindo um vasto conjunto de estruturas e micro-relevos associados ao vulcanismo efusivo. O Lajido de Santa Luzia corresponde precisamente a um extenso campo de escoadas lávicas basálticas muito fluídas que foram emitidas pela Montanha do Pico e que hoje marcam esta paisagem protegida.

Seguimos até à Arriba Fóssil de Santo António, uma antiga arriba coberta por várias escoadas lávicas, muitas vindas da Montanha do Pico, que aos poucos fizeram a ilha crescer. São visíveis espetaculares cascatas de lava e na zona costeira da Furna podem ver-se pequenos ilhéus e mergulhar numa das várias zonas balneares, como as famosas poças de São Roque.

Depois de almoço, continuamos até à Lagoa do Capitão, a maior lagoa da ilha, circundada por uma paisagem idílica, com abundante vegetação endémica. Este é um dos locais mais apreciados para conseguir uma magnífica panorâmica sobre a Montanha do Pico. Neste local, facilmente poderemos escutar o cantar de diferentes pássaros que aqui procuram alimento e abrigo.

Na zona do Cabeço dos Sardos, podemos ver um interessante alinhamento de 4 crateras-poço que resultam do colapso da superfície do vulcão, a maior das quais tem cerca de 250m de diâmetro e a mais pequena é ocupada pela belíssima Lagoa Negra.

Terminamos o dia na Praia das Poças da Manhenha, zona balnear costeira na parte oriental da ilha, composta por várias piscinas naturais de origem vulcânica. Mergulhar nestas águas límpidas, rodeadas por rochas negras, é uma experiência a não perder.

Formato

Guided

Pax

2 a 25 pessoas

Idade

Todas as idades

Forma de locomoção recomendada

de carro

trekking

VERSÃO PDF

Print Friendly, PDF & Email

Adicione

1 dia

Fique mais 1 dia para:

• Subida à montanha do Pico

GALERIA DE FOTOS

X
Skip to content